quinta-feira, janeiro 1

11 anos de Misantrofia


Antes do mais, bom ano novo.
Quanto ao mais, pouco ou nada há a explanar, apenas assinalar aqui uma breve cerimónia de celebração, com hora marcada para o último segundo de 2014. Assim se concluíram 11 exclusivos anos de subsistência, cada um deles com a sua própria monta, ou desmonta.
Foram, são e serão meras palavras, sempre palavras e palavras para sempre.
Foram e continuarão a ser tangentes de alvoroços e de delíquios guturais de um mortal no seu obstinado caminho, rumo ao desvanecimento.
Começa portanto, aqui e agora, um comprometimento de roupas velhas mas de semblante renovado porém, inspirado por espectativas tão sorridentes quanto ocultas.
E como demorado vai já o propósito deste shot ascético, resta-me acrescentar o repetitivo e tão incoerente até já.

Sem comentários: