domingo, abril 26

Perfume de um beijo


Ofereço-te este seixo de chuva em flor
Para que suponhas
A paz aberta deste suspiro meu
Que flua
Nas tuas veias lentas e se faça esplendor
O hálito que um dia me abandonou
Sopro que sempre sonhou
Ser apenas e só
Teu

Sem comentários: