terça-feira, janeiro 24

La novità



Nada de novo existe, realmente.
Reinventam-se sequências, apenas… e tudo é só isto.
Há o dia e há a noite. A noite dói tanto quanto dói o dia e o que seria do dia sem a noite ou a noite longe do dia.
Verdadeiramente nada disso existe. Existe sim o astro maior, e nós às voltas nas voltas que não damos.
Esta minha mente é como esta tua noite. Uma infusão de silabas e estrelas, de suspiros e murmúrios de algo que não se quer certo.
Eu quero-a como um som distante. Que de mim vá e que a mim volte no sereno sono das marés.
Nos teus olhos pretendo o encantamento moço. Aquele que a boca te enchia de silêncio eufórico.


Tu sei la notte
Ricordati di me?

Sem comentários: