sexta-feira, fevereiro 24

Somos o TODO



A pergunta ficou no ar, afinal o que somos nós?
A resposta é deveras complexa, no que à sua aceitação diz respeito, mas eis os factos.
Em primeiro lugar há que entender o que não somos, ou seja, a figura material que conhecemos de nós próprios, através do próprio reflexo ao espelho. Não, não é o corpo de cada um que lhe faz ser o que é. O ser não é visível. O ser não tem sexo, idade ou cor.
É comum dizer-se que somos a nossa alma, o nosso espirito, e a mim pouco me importa o que lhe chamam, porque na verdade, todas essas definições são demasiado abstractas.
Nós, humanos, somos aquilo que tudo o resto que vemos e conhecemos é, ou seja, energia frequência e vibração, e tudo isto é informação, assim como toda a informação é energia, e nada é além disto.
Como havia dito anteriormente, não existe espaço vazio. Todo o espaço é ocupado por energia.
Todo o computador ou telemóvel acede a uma rede através dessa informação, informação que ocupa todo o espaço em nosso redor e isto é apenas um exemplo, porque outro bem mais simples é o frio ou o calor que sentimos. Frio e calor, ambos são a mesma coisa, temperatura, temperatura que é aquilo que todos nós somos, energia - informação.
O próprio ar é energia, porque tanto no ar como em tudo, existem moléculas e átomos.
Portanto, nós não somos o nosso corpo. O nosso corpo é apenas o veículo que habitamos e que através dele captamos e descodificamos a frequência da energia que ocupamos no multiverso.
Nada existe separado, como também já afirmei. Assim é fácil entender que somos a energia do todo. Somos o todo
Bem sei que para muitos de vós, esta minha dissertação é de difícil entendimento. Tal se deve à educação/formatação a que foram submetidos desde o vosso nascimento. Ao longo do tempo, aprenderam e interiorizaram, ao ponto de se tornar doutrina, que o que importa é o indivíduo e que todo o indivíduo é único, e isto não podia ser mais falso.
Só o todo é único. Só o todo é verdade. A verdade é feita dessa informação global da qual cada um de nós faz parte. Toda a individualidade por vós considerada corresponde apenas a uma partícula da verdade.
O planeta Terra parece-vos grande, mas a Terra deixa de existir quanto mais se afastarem dela, quanto mais a tentarem observar de um ponto de vista mais amplo e vasto.

A física quântica diz-nos que o observador cria a realidade.

Sem comentários: