terça-feira, junho 6

Substância obscura



Eu tenho a força das forças, esta potência desmedida de triunfo – a coragem de ser só.
Eu herdei, sem saber de quem, o alto valor das vastas perspectivas e com elas, conquistei o direito de ser tortuosamente livre. Nada neste mundo, nesta humanidade e muito menos nesta vida, me impedirá de despontar numa imparável glória, de ser o mais impiedoso amanhecer e tomar nestes braços de solidão, o destino do meu próprio devir. De mim… erguer-se-á o mais colossal dos promontórios, que cruel, rasgará sem apelo nem contemplação a densa noite escura.

Sem comentários: