domingo, julho 23

Estar é ser


Às vezes não sei porque escrevo, nem sei muito bem sobre o que penso
Por vezes sinto-me como um intervalo íntimo de mim mesmo
Um som estático que me empurra para uma frequência mínima

Que se foda

Por muito breve que me sinta, profunda é a opinião de estar presente
Estar assim tão conciso propicia-me estar deitado no fundo do tempo
Estar…
Estar, é ser
Ser a substância deste particular eco
Ser inteiro com o mundo

Ser é caber

As aparências apagam-se
Na espuma branca deixada por uma onda que se vai
O tempo acaricia
Tudo é harmonia

Sem comentários: