terça-feira, outubro 25

Parágrafo


Eu adormeci no embalo de um latejante solilóquio, cujo título ou sequer a sua mera suposição não me lembro, ou não me convém lembrar.
O sono… e até o tempo, desenrolam-se como uma escrita inconsciente - esta.
Demente, assim alguns a apelidaria seguramente, mas que caralho me interessa isso.
Este é o universo que a todo o custo eu tento convencer a ficar… na frágil consistência do papel. 


Mas que papel?

Sem comentários: