quarta-feira, julho 2

…ainda cheira



Olá Miguel – assim ou mais ou menos assim se insinuou a minha possível figura nessa vasta e bem composta galeria que exibes a muito custo e sacrifício, não estivesses tu consciente do seu não valor.
Tolos continuarão a ser aqueles que não aceitam - porque esta é a palavra de ordem, sem no entanto compreenderem que a existência tem o valor que tem porque ela não se pode interpretar, por muitos que sejam os conceitos ou, realmente os arquétipos.
Na verdade, dá é muito jeito à malta confundir o conceito com o arquétipo, principalmente porque apenas sabe sobre um deles, não fosse ele MAN MADE e é isto que importa, porque jamais o Homem se toleraria no ranking, abaixo de Deus ou mero utensílio do criador.
No entanto… e o mais curioso, de tal modo que quase me dá uma promiscua vontade de gargalhar, é que o Homem já mal suporta o mesmo mundo que já nenhuma vontade tem de negar!
Já estás a ver o filme não é… eis a cena dos próximos capítulos: Por onde e como andarão as graças das nossas tão incontornáveis urgências psicológicas?

Sem comentários: